Notícias

21/03/2014

Vicunha reforça parceria com grifes internacionais

Grandes nomes da moda europeia terão em suas coleções tecidos Vicunha em acabamentos e lavagens exclusivos. A Vicunha Têxtil, maior produtora de ...

18/03/2014

Inverno 2014 da Renner tem parceria exclusiva com Vicunha

 O índigos Colbie e Marina foram selecionados para a confecção de peças ícone que já estão nas lojas e prometem ser o must have da es...

17/03/2014

Concurso Moda Inclusiva está com inscrições abertas

Já estão abertas as inscrições para a 6ª edição do Concurso Moda Inclusiva, iniciativa da Secretaria dos Direitos da Pessoa com Deficiência. A...

17/03/2014

Em entrevista, Francisco Gonzalez fala sobre as novidades da Vicunha Têxtil

 Diretamente da 26ª edição da Colombiatex de las Américas, Francisco Gonzalez, coordenador de marketing da Vicunha Têxtil, concedeu com excl...

31/01/2014

Vicunha muda ritmo de lançamentos

Tecelagem vai continuar com duas grandes coleções anuais, que serão complementadas no intervalo por outras menores, como as duas adicionais anuncia...

23/01/2014

Vicunha faz parceria com Perky Shoes

Produtos estão expostos no showroom da Vicunha, que recebe até o dia 23 clientes e parceiros para o Vipreview  Verão 2015.Conhecida por suas a...

22/01/2014

Jeans tecnológicos que mostram novas cores de acordo com a lavagem são lançamentos da Vicunha para o verão 2015

 Fazendo preview do próximo verão, a Vicunha exibiu novidades que são xodó da sua coleção de jeans para os fabricantes. E que prometem tran...

30/03/2015 - Fonte:http://www.gbljeans.com.br/noticias_view.php?cod_noticia=5965

Evento da Vicunha discute mercado do jeans

Em função da parceria com a C&A, em torno da Denim Special Edition, que começa a ser vendida na terça-feira, a tecelagem promoveu encontro para delinear novo panorama.

Para acentuar o início da venda da Denim Special Edition, a primeira coleção envolvendo parceria da Vicunha com a C&A, o fabricante brasileiro de denim e sarja promoveu ontem, 26 de março, encontro com diferentes agentes do mercado de moda para abordar o panorama atual do jeans. Segunda maior operação da C&A no mundo, com 290 lojas – a primeira é a Alemanha com cerca de 500 unidades –, a subsidiária brasileira da varejista enfatizou que jeans é o produto que a rede mais vende em todas as coleções.

Se essa é uma característica específica da operação brasileira, Cláudia Albuquerque, diretora de compras e produtos da C&A Brasil, não sabe dizer. Tampouco fala em volume de peças comercializadas, justificando tratar-se de uma empresa de capital fechado que não torna seus dados públicos. Ela explica que o lançamento da linha Denim Special Edition é parte do esforço em levar novidades para os consumidores da rede, especialmente as mulheres.
 

Como se trata de uma coleção com produtos especiais, de artigos mais nobres e efeitos sofisticados de lavanderia, as peças foram posicionadas em patamar mais alto de preços que os praticados comumente pela C&A. Por isso, também, a nova linha chegará, a partir de terça-feira, 31 de março, e ficará restrita a 61 lojas da rede e à recém-lançada loja virtual, conta Cláudia. “É uma forma de saber o acerto e a aceitação desse produto mais caro”, pondera a executiva. São modelos femininos e masculinos, vendidos na faixa entre R$ 69,90, uma camiseta de denim leve, e R$ 179,00, uma jaqueta.

Produção mundial
Mesmo com oscilações na capacidade de produção, ocorridas muito em função das mudanças na China, que fechou algumas fábricas, o mercado de jeans é um dos maiores do mundo. De acordo com o pesquisador e um dos organizadores da feira especializada em denim de Bangladesh, Sandeep Agarwal, a produção atinge 7 bilhões de metros de denim por ano, 70% dos quais concentrados em países da Ásia, especialmente a China. Pelos dados dele, o Brasil estaria situado como quarto maior produtor mundial de denim, depois de China, Índia e Paquistão.

Em termos de consumo, Agarwal avalia que sejam movimentados de 5,3 a 5,5 bilhões de peças por ano. Com a China também liderando nesse indicador. Os Estados Unidos ficariam em segundo lugar ao consumir 600 milhões de peças por ano; depois a Europa (500 milhões), seguida por Índia e Brasil. Ele estima o consumo brasileiro em 400 milhões de peças por ano. A edição de 2014 do Anuário GBLjeans projetou o consumo brasileiro em 620 milhões de peças confeccionadas com denim nacional, amparado por forte crescimento do mercado interno na última década.

Para disputar parte desse bolo mundial de negócios, a Vicunha vem investindo em ampliar participação internacional. De acordo com Thomas Dislich, diretor da companhia para Europa e Ásia, em 15 anos de mercado europeu, a empresa comercializou 100 milhões de metros.

Jorge Grimberg, consultor de moda, avalia que o momento do jeans é agora e que a maré virou o ano passado quando as marcas de luxo levaram modelos em denim para as passarelas. “É um momento muito forte para a indústria porque mais marcas de luxo têm usado jeans em suas campanhas de comunicação recentes, como Alexander Wang, Tom Ford e Valentino”, diz ele.
 

Copyright Vicunha Têxtil S.A. - Todos os Direitos Reservados